A semana de trabalho de quatro dias já começou…nos Emirados Árabes

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

A nova semana de trabalho dos funcionários públicos dos Emirados Árabes Unidos foi anunciada pelo governo há algumas semanas, mas só virou lei a partir de 1º de janeiro passado. Os dias de trabalho caem para quatro e meio – de segunda a quinta, com sexta de manhã – enquanto o fim de semana se adapta aos padrões do mundo ocidental – ou seja, sexta à tarde, sábado e domingo.

Até o ano passado, de fato, a semana de trabalho dos Emirados incluía trabalho no domingo, mas descanso na sexta-feira, dia sagrado para a religião muçulmana observado na maior parte do país (às sextas-feiras, atividades não essenciais e lojas fecham até para respeitar a santidade do dia).

A transição está de acordo com a visão dos Emirados Árabes Unidos de melhorar sua competitividade global nos setores econômico e comercial e acompanhar os desenvolvimentos globais – disse a assessoria de imprensa do governo de Abu Dhabi. – O fim de semana prolongado faz parte dos esforços do governo dos Emirados Árabes Unidos para aumentar o equilíbrio entre vida profissional e familiar e melhorar o bem-estar social, ao mesmo tempo em que aumenta o desempenho para aumentar a competitividade econômica do país.

De acordo com o novo modelo organizacional, em dias inteiros a jornada de trabalho será de oito horas, reduzida para quatro horas e meia na sexta-feira; além disso, os colaboradores terão a possibilidade de escolher opções “flexíveis” ou de trabalho inteligente para a sexta-feira, quando, a partir das 13h15, serão realizados sermões e orações. Em suma, um passo em direção aos ritmos e à cultura do Ocidente, mesmo às custas da identidade cultural e religiosa do país – e não é o primeiro: só no ano passado o governo de Abu Dhabi revisou as leis da coabitação antes do casamento, do consumo de bebidas alcoólicas e status pessoal para tornar o país mais atraente no mercado internacional.

Os Emirados Árabes Unidos, que sediaram recentemente a última EXPO, são um dos países árabes que mais se expandem do ponto de vista econômico e tecnológico, com desenvolvimento econômico e atrairiam grandes investimentos de potências estrangeiras, segundo o governo.

Além disso, uma semana de trabalho mais curta aumentaria a produtividade da força de trabalho, diminuindo o tempo de escritório. Por ora, a nova semana diz respeito apenas aos funcionários da administração pública e repartições públicas, mas não está excluído que escolas e gabinetes privados poderão em breve se adaptar a este novo ritmo.

Infelizmente, porém, ainda há muito a fazer pela proteção dos direitos humanos e, sobretudo, das mulheres e das minorias: não basta adaptar as normas trabalhistas ao Ocidente para se tornar um país de ponta, se houver discriminação e abuso de mais fraco.

 

Fonte: Al Jazeera

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Com 25 anos e licenciada em Línguas Estrangeiras. Sempre esteve atenta às questões ambientais e visando um estilo de vida eco-sustentável. No seu pequeno caminho tenta minimizar a pegada ambiental com escolhas responsáveis, respeitando a natureza que a cerca.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest