Na estação Termini, em Roma, água gelada é jogada para afastar moradores de rua

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Vivemos tempos muito difíceis: a crise econômica provocada pela pandemia de Covid-19 criou novas necessidades e nova pobreza no tecido social. O número de pessoas que perderam seus empregos nos últimos dois anos aumentou, e mais e mais pessoas estão recorrendo a instituições de caridade em busca de apoio – seja apenas uma refeição quente ou algumas peças de roupa.

Neste momento tão dramático para tantas pessoas, em vez de mostrar um pouco de humanidade e compreensão, as autoridades locais parecem dificultar as iniciativas de solidariedade destinadas a ajudar os menos favorecidos. Em particular, a administração municipal de Roma apareceu nas manchetes do país por tomar posições nada louváveis ​​contra os sem-teto que buscam refúgio e abrigo do frio na estação Termini.

Semanas atrás, policiais retiram da região próxima à estação os voluntários que se ocupam da distribuição de refeições quentes aos sem-abrigo por “motivos de decoro e ordem pública”: na realidade, tratava-se de manobras para proteger e salvaguardar as luxuosas atividades comerciais ali localizadas.

Agora, a associação Nonna Roma, empenhada no combate à pobreza e às desigualdades econômicas e sociais em Roma, lança outro alarme arrepiante: água gelada é atirada contra as janelas da estação Ferrovie dello Stato (lado da Piazza dei Cinquecento) para evitar que os sem-teto usando aquele espaço como abrigo para passar a noite. Ninguém dormiria em um piso molhado, que fica ainda mais inóspito com a umidade da noite.

Uma prática bárbara e cruel, se você pensar no frio que faz na Europa nessa época e se imaginarmos, mesmo que por um momento, como seria se tivéssemos que que passar a noite no frio do inverno e nem ter uma cama para descansar a cabeça. Muitas vezes, em nome do decoro urbano, esquecemos que somos todos humanos da mesma maneira e que quem não tem as mesmas possibilidades econômicas não deve, portanto, ser objeto de nossa implacável maldade.

Fonte: Nonna Roma

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest