Estuprador e assassino de Agitu, a rainha das cabras, é condenado a 20 anos de prisão

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Ela foi brutalmente assassinada aos 42 anos, uma vida difícil, mas um belo exemplo de integração: Agitu, a rainha das cabras , como foi apelidada, foi morta em 29 de dezembro de 2020 e agora o autoconfesso Suleiman Adams já foi condenado a 20 anos.

Com trinta e poucos anos, Suleiman Adams está na prisão em Trento desde aquele dia. Ele trabalhou com ela e inicialmente parecia que ele a matou por causa de um salário não pago. Mas, na realidade, dizem os fatos, naquele dia Suleiman Adams a estuprou e depois a matou. Por puro crime.

E ontem, na sentença abreviada do juiz do Tribunal de Trento, foi imposta uma pena de 15 anos e 8 meses por homicídio voluntário e 4 anos e 4 meses por violência sexual.

Além disso, além da detenção, o juiz estabeleceu um reconhecimento de 50 mil euros para cada parte civil.

Uma satisfação? Sim. A condenação de um homem, claro, nunca é uma coisa leve, abre toda uma bagagem de questões morais que carregam o peso de enormes responsabilidades. Mas quando chega, e a sociedade determina que é imparcial e bem fundamentada, é sacrossanto que a justiça siga seu curso. Isso também é verdade: Agitu foi um verdadeiro exemplo de integração e redenção pessoal, nenhuma sentença jurídica pode retribuir essa tragédia.

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Jornalista freelance, nascida em 1977, formada com honras em Ciência Política, possui mestrado em Responsabilidade Corporativa e Ética e também em Edição e Revisão.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest