Despesa das famílias com saúde cresce mais que a do governo

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

É isso mesmo, enquanto as famílias brasileiras precisam gastar cada vez mais para ter acesso à saúde, o governo brasileiro mal eleva os investimentos, preferindo a compra de viagra para as formças armadas. 

O levantamento Conta-Satélite de Saúde, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (14), mostra que as despesas das famílias e instituições subiram de 4,4% do PIB para 5,8% entre 2010 e 2019. No mesmo período, as do governo passaram de de 3,6% para 3,8% do PIB. Se levarmos em conta a inflação e o aumento da população, o investimento está caindo e não aumentando.

Em números absolutos, as despesas com saúde das famílias e instituições totalizaram R$ 427,8 bilhões, e as do governo somaram R$ 283,6 bilhões. Ao todo, portanto, a despesa total do país foi de de R$ 711,4 bilhões, ou 9,6% do PIB.

A despesa per capita (por pessoa) com o consumo de bens e serviços de saúde foi de R$ 2.035,60 para famílias e instituições e de R$ 1.349,60 para o governo.

Como a pandemia de coronavírus teve início em março de 2020, os impactos da crise sanitária na atividade econômica só poderão ser conhecidos nos próximos levantamentos do IBGE.

O que mais pesa para as famílias

Em 2019, a principal despesa das famílias e das instituições sem fins lucrativos foi com saúde privada (R$ 291,9 bilhões), que inclui gastos com planos de saúde e médicos. Em seguida, vieram os medicamentos (R$ 122,7 bilhões).

Mas, e a Farmácia Popular?

A Farmácia Popular foi criada em 2004 pelo então Governo Lula, com o intuito de distribuir medicamentos a preços populares ou até gratuitamente. Mas, há alguns anos, vemos que a Farmácia Popular não está crescendo tanto quanto o necessário, muito pelo contrário.

Principalmente para as famílias de baixa renda, o orçamento é drenado pelos gastos com medicamentos, como vimos acima. Enquanto as famílias ganham cada vez menos e precisa da Farmácia Popular, a pesquisa do IBGE mostrou que a despesa do governo com o programa Farmácia Popular tem recuado de 2018.

Em 2019, a despesa de consumo do governo com o Programa Farmácia Popular totalizou R$ 2,3 bilhões, o que representou uma queda nominal (em reais) de 17,2% em relação a 2017, quando atingiu o valor nominal máximo da série histórica (R$ 2,8 bilhões).

Comparação entre os países

Se formos comparar a situção do Brasil com a de outros países, a tristeza é ainda maior.

As famílias brasileiras têm uma despesa maior com saúde (em porcentagem do PIB) do que a média dos países que integram a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), considerado o “clube dos países ricos”.

Nos países que integram a OCDE, a média de despesas com saúde das famílias é de apenas 2,3% do PIB, enquanto o governo é responsável por 6,5% do PIB da despesa.

Está mais do que evidente que, há alguns anos gastamos cada vez mais com saúde e recebemos do governo cada vez menos.

Fonte: g1

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest