Dia da Consciência Negra – Uma excelente oportunidade de fortalecimento da identidade brasileira

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Em termos de História, um período de 130 anos é relativamente curto. Um país, por exemplo, que aboliu determinadas práticas nesse tempo descrito ainda está em fase de aprendizado. É o caso do Brasil, e do processo escravagista, que deixou de existir, formalmente, apenas em 1888, ou seja há 130 anos.

Não à toa existe ainda, entre os brasileiros, uma certa dificuldade em se reconhecer, seja como branco, preto ou pardo. O processo de miscigenação ocorrido aqui, bem como o pouco tempo do fim da escravidão dos negros e a pluralidade de povos existentes em território brasileiro, ajudam a explicar os motivos por trás dessa questão.

Por tudo isso, datas como o Dia Nacional da Consciência Negra, comemorada em 20 de novembro, são essenciais para levantar questionamentos e reafirmar entre os brasileiros que a cultura negra faz parte do que é o Brasil de uma forma profunda.

Seja nas artes, na culinária, na religião, na linguagem, a contribuição dos negros na formação do Brasil é algo inquestionável. No entanto, o reconhecimento sobre a importância desses povos no País ainda não é plenamente realizado, em parte, pois existe uma complicada relação de reconhecimento identitária do brasileiro. Porém, aos poucos isso vai mudando.

Preto, brancos e pardos no Brasil – números

No último Censo do IBGE (2016), 46.7% das pessoas se declararam pardas e 8,2%, pretas, um crescimento significativo em relação ao levantamento anterior (44,2% de pardos e 7,4% de pretos do Censo anterior). No total, essa parcela da população é maioria, com 54,9% do total. Os brancos representam 44,2%.

Como esse levantamento de raça é autodeclaratório isso significa que já existe uma maior consciência dos brasileiros sobre a própria identidade racial, embora não se possa desconsiderar também a constante miscigenação que continua ocorrendo em território brasileiro.

O Brasil não é só o país de Rui Barbosa, Dom Pedro, Tiradentes, Princesa Isabel, Pedro Álvares Cabral. É também o país de Aleijadinho, Machado de Assis, Dandara, José do Patrocínio e Zumbi. Esse último é o grande homenageado no Dia da Consciência Negra.

immagine

Zumbi dos Palmares

Zumbi dos Palmares lutou contra a escravidão até o último dia de sua vida, e foi o grande responsável pelo Quilombo dos Palmares, polo de resistência negra ao sistema escravocrata, onde os negros viviam em um sistema autossustentável e de fortalecimento da própria identidade.

O Dia da Consciência Negra existe desde 2003, mas a Lei que sancionou a data é de 2011. Atualmente, mais de mil municípios consideram a data feriado.

Um feliz Dia da Consciência Negra para todos vocês, uma excelente oportunidade de fortalecimento da identidade brasileira.

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Paulistana formada em Jornalismo pela Universidade de Santo Amaro, tem o blog Mamãe me Cria e escreve para GreenMe desde 2017.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest