O caso da fazenda de beleza para meninas em Nardò nos ensina que ainda temos que ensinar o que é o belo essencial a nossos filhos

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Uma menina deitada em uma cama, toalha fofa sobre os ombros e uma coroa na cabeça. Não importa como, o importante é que falemos sobre isso: a empresária de Puglia que abriu uma fazenda de beleza dedicada apenas a crianças em Nardò parece ter falado um pouco para si mesma.

Uma ideia que, para falar a verdade, surfa a onda já existente das “Beauty & Spa Parties”, um universo todo rosa de improváveis ​​festinhas para meninas, às vezes muito pequenas, em que animadoras improvisam maquiadores experientes e, entre sombras para os olhos, blushes e batons, os bebês dão origem a frenesi perfumado de todos os tipos.

Agora, no entanto, parece que a fazenda de beleza de Nardò anunciada na rede não é apreciada pela maioria.

Detalhes que fazem a diferença, “beauty baby, o primeiro salão de beleza para os pequenos”, diz o slogan, com fotos de meninas fazendo massagens relaxantes ou com o rosto coberto por máscaras de beleza.

A controvérsia foi levantada principalmente por Fernando Blasi, também conhecido como Nandu Popu, voz principal do Sud Sound System:

Todos os bebês são lindos, independentemente. Se alguma coisa, eles podem ter pais se forem incapazes de aceitar a si mesmos e viver como seres humanos. O desconforto de não se sentir bonito e, portanto, de não se sentir aceito tem vários significados, dentre estes o mais devastador é o de se sentir tão inferior a ponto de ter que implorar pelo julgamento do outro. A beleza deve ser buscada acima de tudo na humanidade de que estamos imbuídos. Portanto, os pais devem manter a pureza despreocupada de cada filho e não fazê-lo envelhecer prematuramente, diz ele, entre outras coisas.

Como culpá-lo. Mas quão paradoxal tem essa questão? Em suma, a polémica está toda aí, mas esta quinta da Apúlia reflecte, na verdade, o que a sociedade parece exigir cada vez mais: uma superficialidade generalizada em nome do aspecto estético, que satisfaça as afetações, a adulação por meio de pequenas mulheres, a vícios para compartilhar com as amigas das meninas.

E sobretudo, os pais não saberem dizer não quando é demais. Talvez seja esse o ponto: algo que sempre foi, agora se torna um negócio e uma fonte de renda.

“Vamos colocar um pouco de maquiagem? “Quantas de nós, meninas do passado, dissemos isso por diversão, talvez com o objetivo de usar o salto da mãe e imitá-la mesmo por alguns minutos. Nada de errado com isso, porque então, saindo daqueles saltos, aquela coisa ficou dentro das quatro paredes e, de fato, recebemos um bom sermão se nos aventuramos mais.

Agora é tudo um “deixa pra lá”. A polêmica desencadeada nas redes sociais está aí e faz sentido: mas você não acha que a Beauty Farm para crianças é apenas a última peça de um quadro um pouco mais complexo? Não lhe parece que apenas a maneira como deixamos nossos filhos sozinhos com telefones celulares e tablets, em qualquer lugar e em todos os lugares, é uma das muitas “coisas de adulto” que investimos neles e das quais eles não têm a menor consciência?

É complicado, claro, e é um trabalho árduo. Mas não percamos mais a oportunidade de fazer com que nossos filhos entendam onde está realmente o belo e o essencial.

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Jornalista freelance, nascida em 1977, formada com honras em Ciência Política, possui mestrado em Responsabilidade Corporativa e Ética e também em Edição e Revisão.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest