As crianças precisam de mais caixas de papelão e menos brinquedos

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Esqueça luzes, sons e efeitos especiais incríveis. Para as crianças, tudo o que importa para brincar é… a versatilidade. Se não bastassem os livros de Maria Montessori , isso é confirmado por um estudo realizado há alguns anos pela Universidade do Alabama, que revela como as crianças em idade pré-escolar são muito mais atraídas por objetos genéricos e cotidianos do que por brinquedos. Como, por exemplo, uma caixa ! O motivo? Porque são mais versáteis.

“A inclusão de objetos genéricos, como paus ou caixas, pode permitir que as crianças ampliem suas brincadeiras, porque objetos genéricos podem ser usados ​​de várias maneiras”, disse o principal autor Dr. Sherwood Burns-Nader.

Pesquisadores, mas já sabíamos disso, dizem que uma caixa de papelão pode se tornar praticamente qualquer coisa na mente de uma criança. Pelo contrário, uma nave espacial ou um carro de brinquedo – apesar de ser muito mais atraente visualmente – está destinado a permanecer uma nave espacial ou um carro, e pronto. E aqui reside a razão pela qual as crianças, especialmente os mais pequenos, geralmente preferem brincar com apenas uma caixa simples.

“As crianças não necessariamente amam mais a caixa de papelão do que o brinquedo, mas podem fazer mais com a caixa porque ela não é limitada.”

Os resultados do experimento

A equipe trabalhou com 66 crianças e quatro objetos primários: um círculo simples, um objeto redondo marcado para parecer um relógio, um objeto retangular que não estava marcado e um objeto retangular marcado para parecer um livro.

As crianças leram uma história sobre um menino chamado Tommy. Ao longo da história, Tommy precisou de ajuda para encontrar alguns elementos que o ajudassem nos cenários da história. Em seguida, eles foram solicitados a escolher qual dos quatro mais se adequava ao objeto necessário em cada situação. Por exemplo, a certa altura, Tommy queria sair e brincar com os amigos, mas estava frio e ele precisava de uma jaqueta. Sua jaqueta não tinha um botão, então as crianças foram questionadas sobre qual dos quatro objetos poderia ser um botão.

As 66 crianças – 22 de três anos, 22 de quatro anos e 22 de cinco anos – escolheram a forma correta 92% das vezes em todos os cenários. Também mostraram preferência por itens não marcados, escolhendo-os em 65% das vezes.

Objetos simples, em suma, oferecem mais flexibilidade às crianças, o que pode ser uma informação útil para pais e educadores na hora de escolher os brinquedos.

Você já pensou sobre isso? Às vezes, uma caixa e um marcador são suficientes para criar magia!

Fonte: Universidade do Alabama 

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Após terminar o bacharelado e o mestrado em tradução, tornou-se jornalista ambiental. Ganhou o prêmio jornalístico “Lidia Giordani”.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest