Hidilyn Diaz, no levantamento de peso, dá às Filipinas o primeiro ouro olímpico do país

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Um dia histórico para as Filipinas que, após quase cem anos de tentativas, conquistam a primeira medalha de ouro dos Jogos Olímpicos e o fazem graças a Hidilyn Diaz, que subiu ao pódio mais alto do levantamento de peso nos Jogos de Tóquio 2020 na categoria 55 quilos.

A atleta filipina com recorde olímpico de 224 quilos ultrapassou em um quilo a chinesa Liao Qiuyun, e o bronze foi para o cazaque Zulfiya Chinshanlo. Trinta anos, já vencedora da medalha de prata olímpica na categoria 53 kg nos Jogos do Rio de Janeiro 2016. É a primeira mulher a conquistar uma medalha olímpica pelas Filipinas e a partir de 26 de julho de 2021 também a primeira a conquistar uma olímpica medalha de ouro para o seu país.

Diaz está em sua quarta Olimpíada e há muito tempo está no coração dos filipinos porque muitos são inspirados por sua história pessoal de coragem e muita força de vontade. A atleta, com uma infância marcada pela pobreza, nunca desistiu do sonho de se tornar uma estrela do esporte. Ela começou a levantar pesos quando criança, usando tubos de plástico que seguravam pesos de concreto.

“Quando ela tinha 11 anos, ela recebeu uma barra para treinar depois de uma competição local de levantamento de peso, e ela treinou tão forte que quebrou a barra por uso excessivo”, diz sua biografia olímpica.

A menina de Mindanao fez então a história das Filipinas com o lema: “Lute pelos seus sonhos”. Quinta de seis filhos, nascida na aldeia de Mampang, perto da cidade de Zamboanga, na península de Mindanao, no sul das Filipinas, a atleta nunca desistiu.

Ainda na escola, Hidilyn foi com seu pai Eduardo vender legumes e peixes na rua ou no mercado local. Na época, a família era tão pobre que só podia comprar arroz com molho de soja. Por isso, o esporte para Diaz nunca foi apenas um passatempo, mas uma forma de melhorar a própria existência.

O levantamento de peso começou graças a um primo dela, Catalino Diaz Jr que nunca imaginou que a garota se tornaria um ícone nacional. Mas logo seu talento apareceu. E hoje a campeã olímpica afirma: “Os desafios são apenas parte da vida. Chegará o momento em que você só vai querer desistir, mas terá que lutar pelos seus sonhos”.

Fonte: Olimpíadas

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Após terminar o bacharelado e o mestrado em tradução, tornou-se jornalista ambiental. Ganhou o prêmio jornalístico “Lidia Giordani”.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest