Beber colágeno elimina rugas? Perguntas e respostas

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Sejam frascos ou cápsulas em pó, os suplementos de colágenos são cada vez mais considerados milagrosos por serem capazes de diminuir rugas e aumentar a produção de colágeno da pele. Mas será que é assim mesmo?

O que é colágeno?

É útil entender o que é exatamente o colágeno. Ele é uma substância proteica mais comum no corpo de todos os mamíferos, representando até 35% das proteínas do nosso corpo, e constitui 90% da nossa pele. O colágeno também é encontrado nos ossos, cartilagem, ligamentos, tendões, cabelos e, em geral, onde quer que haja tecido conjuntivo. Ele é composto de três proteínas que se ligam formando uma estrutura semelhante a uma corda, disposta para manter a pele firme e esticada.

Quando sorrimos ou franzimos a testa, por exemplo, submetemos essas fibras de colágeno a um estresse que forma uma ruga temporária na pele. Em seguida, a elastina, outra proteína presente em nosso corpo, traz tudo de volta ao normal.

Com os passar do tempo, aproximadamente após os 25 anos de idade, o nosso corpo começa a produzir menos colágeno e elastina. O resultado é que, ao sorrir, fazer caretas e expressões faciais, as dobras se tornam cada vez menos temporárias, e começam a se transformar em rugas.

Como são feitos os suplementos de colágeno?

Para a produção de colágeno hidrolisado, que é encontrado em suplementos, são usados os resíduos de abate de animais, ou seja, ossos, cabeças e cartilagens. Primeiro, as sobras são fervidas para extrair o colágeno em forma de gelatina com água, a mesma que se vê quando fazemos o caldo na cozinha.

Aqui, o colágeno, que começou a perder sua estrutura, tem moléculas muito menores e suas fibras proteicas são divididas entre elas. A gelatina é submetida então a um determinado tipo de enzimas, que dissolvem as ligações entre as moléculas da própria gelatina.

Uma vez filtrado, desidratado e esterilizado, o colágeno hidrolisado surge como um pó fino, mais facilmente assimilado e digerido.

 É verdade que os suplementos de colágeno atacam as rugas?

Para melhorar a aparência da nossa pelo e tentar diminuir rugas, tomar suplementos de colágeno não parece ser a escolha certa. Hoje, na verdade, ainda não existem estudos suficientes que nos permitem dizer com segurança que eles funcionam e que não têm efeitos colaterais.

Para demonstrar que o colágeno dificilmente pode ter propriedades antienvelhecimento, especialmente em pessoas que seguem uma dieta balanceada e completa, é que ele é uma proteína presente em alimentos proteicos. Nosso intestino, na verdade, não consegue distinguir se as proteínas vêm de uma fatia de carne, de um prato de legumes ou de um suplemento de colágeno.

Nosso corpo, portanto, usa proteínas onde for necessário e seu destino não muda dependendo da fonte. Por que, então, as proteínas ingeridas com os suplementos de colágeno deveriam ser usadas na pele do rosto?

Portanto, embora seja verdade que alguns nutrientes também afetam a pele, é difícil para uma pílula fazer diferença em uma pessoa saudável. As mesmas regras se aplicam aos suplementos de colágeno e aos suplementos alimentares normais: eles só são úteis se deficiências específicas estiverem presentes, mas não têm a capacidade mágica de melhorar nossa saúde. O importante, então, é não esperar que a ingestão de colágeno tenha efeitos milagrosos no tecido conjuntivo da pele.

 É verdade que alguns estudos científicos sobre suplementos de colágeno mostraram benefícios?

Alguns estudos iniciais indicaram possíveis benefícios da ingestão de suplementos de colágeno, como melhor elasticidade da pele e redução da dor nas articulações. Um pequeno estudo relacionou os suplementos de colágeno oral à melhora do crescimento e da textura das unhas.

No entanto, como já mencionado, esses estudos também mostraram que os suplementos de colágeno não produzem mais proteína do que aqueles que os alimentos proteicos fornecem ao nosso corpo.

colageno

O colágeno ingerido, como vitaminas, suplementos ou pós, não oferece benefícios comprovados em relação à ingestão de qualquer outra forma de proteína“, disse Rachel Nazarian, dermatologista de Nova York e pesquisadora da American Academy of Dermatology.

Recentemente, uma revisão sistemática do Journal of Drugs in Dermatology , examinou dados de cerca de 800 pacientes, coletados em 11 estudos diferentes sobre a ingestão de suplementos de colágeno para aumentar a produção de colágeno da pele e para combater o envelhecimento da pele.

A conclusão foi que os resultados preliminares são promissores e que mais estudos são necessários para avaliar a segurança e a dosagem ideal. No entanto, para interpretar corretamente este estudo, deve-se levar em consideração que ele foi realizado com base em um pequeno número de dados e que foi publicado em um periódico menor (com fator de impacto pouco superior a 1).

Portanto, antes de ter certeza de que vale a pena tomar suplementos de colágeno, você precisa esperar que mais estudos sejam feitos.

Enquanto isso, se você deseja retardar o processo de envelhecimento da pele, pode ter em mente evitar alguns fatores ambientais, como exposição ao sol, fumaça de cigarro e poluição.

Em particular, não fumar e manter-se afastado de poluentes nocivos, aplicar protetor solar diariamente e usar chapéus e roupas de proteção favorecem a saúde da pele. Por fim, é muito importante manter-se bem hidratado.

Talvez te interesse ler também:

Colágeno hidrolisado: os benefícios que vão além da estética 

Ginástica facial: 5 exercícios para REJUVENESCER o seu rosto

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest