Veja o que acontece com seu corpo se você parar de comer açúcar por um mês

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Todos sabemos que, pelo bem da nossa saúde, devemos limitar o consumo de açúcar. No entanto, o muitas vezes subestimamos os benefícios para o nosso organismo quando deixamos de ingerir açúcar por apenas um mês.

Consumir muito açúcar é um hábito nada saudável, agora confirmado por várias pesquisas científicas. Tentar mantê-lo ao mínimo é altamente recomendado se quisermos manter uma boa saúde e evitar problemas como obesidade, diabetes, cárie dentária e muito mais.

Em todo o mundo tem havido várias propostas para tentar sensibilizar a população sobre as consequências do abuso do açúcar. No Brasil, existe agora a campanha “Tributo Saudável” que visa aumentar os impostos de produtos com muito açúcar e desestimular o seu consumo.  Para apoiá-la é só assinar a petição no site.

Porém, há também quem opte por não se limitar a reduzir o consumo de açúcar, mas evitá-lo por completo. Um experimento do qual também nasceu um livro.

Estamos falando de Sarah Wilson, uma famosa escritora e jornalista australiana, autora de “I Quit Sugar” (Larguei o Açúcar) no qual ela fala sobre sua experiência “sem açúcar”. No livro, ela basicamente refaz as oito semanas durante as quais reduziu gradualmente a quantidade de açúcar que consumia todos os dias, com benefícios óbvios.

Em uma entrevista, ela afirmou que o café da manhã foi a refeição do dia mais difícil. Como muitas pessoas, na verdade, ela também associava o sabor doce à primeira refeição da manhã. Entre café, biscoitos e muito mais, o consumo de açúcar costumava ser alto já pela manhã.

O livro fez muito sucesso e incentivou várias pessoas a trilharem o mesmo caminho. Entre eles Kerry Torrens, nutricionista e colaboradora do canal britânico BBC Good Food, que contou sua experiência e os resultados obtidos em uma matéria.

O benefício mais óbvio foi a perda de peso, mas a nutricionista também notou que seu sistema digestivo estava mais saudável e ela não sentia mais vontade física de comer açúcar.

Efeitos semelhantes também foram observados por outras pessoas que tentaram o mesmo experimento de Meghna Kriplani, jornalista especializada em bem-estar e estilo de vida. A mulher destacou que eliminar todos os alimentos com adição de açúcar foi muito difícil, mas valeu a pena, devido aos resultados.

Meghna conseguiu reduzir o vício em alimentos açucarados e perdeu peso: 5 quilos em 40 dias. Além disso, ele observou outras melhorias, como aumento de energia.

Eu não acordei mais cansada, não estava com preguiça ou letárgica. Na verdade, acho que nunca me senti com tanta energia quanto naquela época”

Esse efeito está relacionado à capacidade da glicose de inibir a orexina, um neurotransmissor importante na regulação do ritmo sono-vigília e do apetite, conforme evidenciado por um estudo realizado pela Universidade de Cambridge em 2011.

A sensação de ter mais energia também foi encontrada por Matt D’Avella, um youtuber popular que queria mostrar ao público como seu corpo evoluiu após 30 dias sem açúcar. Seus níveis de energia se estabilizaram conforme as flutuações de açúcar no sangue desapareciam, mas Matt também notou uma melhora geral em seu corpo.

Experiência semelhante já havia sido feita por um menino holandês que, no entanto, somou à limitação do açúcar também a do álcool.

Os depoimentos pessoais de quem eliminou o açúcar de sua alimentação, pelo menos por um período, podem ser úteis para conhecer os efeitos que esse hábito pode ter em nossa saúde.

Mas isso não significa que devemos eliminar completamente o açúcar de nossa vida. Ele encontrado naturalmente em muitos alimentos que não devemos parar de consumir, como frutas.

Uma opção razoável é manter um consumo moderado de açúcar (especialmente aquele adicionado em bebidas e alimentos) como parte de uma dieta saudável e variada.

Fontes: El Espanol/BBC Good Food

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest