Candida Auris: como é transmitido o fungo que pode ser mais fatal que a Covid-19

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Enquanto o mundo luta para conter a pandemia do coronavírus, os cientistas americanos alertam contra a Candida Auris, um fungo que pode levar a outra grande emergência de saúde. Mas o que é Candida Auris? E isso realmente tem que nos assustar?

Identificada na Ásia em 2009, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) havia emitido nos últimos meses um alerta sobre uma investigação em andamento sobre o possível primeiro caso positivo do fungo assassino no país, que se tornou um dos mais temidos no mundo.

Agora, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDCP) dos Estados Unidos estão convencidos de que Candida Auris, um fungo que se parece com a Peste Negra, é capaz de causar uma grande epidemia como o coronavírus (ou pior) porque está se espalhando rapidamente.

Na verdade, eles definiram o fungo como “o patógeno perfeito”, que pode ser responsável por uma pandemia muito grave.

 O que é Candida Auris

De acordo com o  estudo  publicado no BMJ, Candida Auris é uma infecção fúngica (fungo semelhante à levedura) isolada em 2009 no Japão. Ao longo dos anos, ela se espalhou para vários países, como Coréia do Sul, Reino Unido, Índia, Kuwait e uma variedade de Candida Auris também foi identificada nos Estados Unidos em 2013.

Esse tipo de fungo é preocupante porque quase todos são resistentes ao fluconazol, mais da metade ao  voriconazol , um terço à  anfotericina B  e muitos às  equinocandinas e os sintomas que ela causa são muito semelhantes aos de uma gripe comum.

O perigo desse microrganismo reside no fato de que deve ser tratado com antifúngicos, aos quais gradualmente tem conseguido se tornar resistente: mais de 90% das infecções por Candida Auris são resistentes a um ou mais medicamentos e de acordo com o CDC quase 50% dos pacientes que contraem esse tipo de cândida morrem em 90 dias. Trata-se principalmente de idosos, fumantes, diabéticos e pessoas com doenças autoimunes.

candida-auris

©CDCP

Candida Auris na Europa

Houve 587 casos registrados nos Estados Unidos desde 2013, mas o restante do mundo certamente não está imune ao problema. Na verdade, em 2018, o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC) divulgou uma avaliação sobre os riscos associados à Candida Auris, dos quais houve casos na Áustria, França, Alemanha, Noruega, e principalmente no Reino Unido e Espanha.

De 2013 a 2017 houve um total de 620 casos no mundo.

Fontes: CDCP

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Jornalista freelance, nascida em 1977, formada com honras em Ciência Política, possui mestrado em Responsabilidade Corporativa e Ética e também em Edição e Revisão.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest