Outubro Rosa: mês da luta contra o câncer de mama

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Começa mais um Outubro Rosa, mês de conscientização para controle do câncer de mama , e o sentimento é devastador para além de receber o diagnóstico. O número de casos da doença segue crescendo – só em São Paulo, são esperados 18.280 novos casos de câncer de mama em 2021, de acordo com a estimativa realizada pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) -, e estima-se que 2,8 milhões de mulheres com idade elegível e indicação clínica para a realização de mamografia deixaram de fazer exames de rastreio ou para o diagnóstico de câncer de mama, no último ano, de acordo com a Dasa.

Com a pandemia muitas mulheres deixaram de se cuidar.

Com medo do contágio pelo coronavírus, as mulheres deixaram de lado a rotina de cuidados: consultar o ginecologista e realizar os exames de rastreio, entre eles, a mamografia. Muitas biópsias, cirurgias e sessões de radioterapia e quimioterapia também foram adiadas, resultando em diagnósticos tardios e a necessidade de tratamentos mais invasivos”, explica Emerson Gasparetto, diretor geral de negócios hospitalares e oncologia da Dasa.

O câncer de mama é a primeira causa de morte por câncer em mulheres no Brasil, sendo a mais frequente em todas as regiões, conforme dados do INCA.

Mas não é preciso temer o diagnóstico, pois nem sempre ele significa falta de qualidade de vida após o tratamento ou ainda, pouca expectativa de sobrevivência. Nos últimos anos ocorreram importantes avanços nos tratamentos, principalmente no que diz respeito a cirurgias menos mutilantes, assim como a busca da individualização de todo esse processo.

O tratamento varia de acordo com o estágio do tumor, suas características e as condições da paciente – fatores como idade, comorbidades e status menopausal.

“O prognóstico do câncer de mama também depende desses fatores. Quando a doença é diagnosticada no início, as chances de cura são elevadas acima de 90% com o tratamento. No entanto, quando há evidências de metástases, todos os procedimentos passam a ter como objetivo principal o prolongamento da sobrevida e melhora da qualidade de vida da paciente”, explica Dr. Daniel Gimenes, do CPO Oncoclínicas,

Informação de qualidade também é um grande aliado no combate à doença.

“Faça exames e mantenha a rotina das consultas médicas independente da idade. Confie no seu médico, compartilhe seus anseios e não confie em tudo que lê na internet, tomando cuidado principalmente com as fake news sobre a doença”, alerta o especialista.

Dicas para você prevenir e detectar previamente o câncer de mama

  • Faça mamografia anualmente a partir dos 40 anos
  • Autoexame é importante, mas ele não detecta o tumor em fase inicial
  • Vá ao ginecologista regularmente
  • Mantenha uma alimentação balanceada (priorizando alimentos in natura e evitando ultraprocessados e bebidas alcoólicas), pratique atividade física regularmente, e mantenha o peso corporal adequado

Independentemente da sua idade ou do mês, cuide-se. Marque consultas com seu ginecologista, faça exames, tenha uma vida saudável e pratique exercícios. Todo dia é o momento certo de lutar contra essa doença.

Fonte: delas

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest