Aprenda a identificar se você tem imunidade baixa e como aumentá-la

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

A imunidade é constituída por mecanismos de defesa presentes no corpo humano. Toda vez que uma substância estranha ameaça a saúde, o organismo gera uma resposta para se proteger do ataque.

Tipos de imunidade

Existem dois tipos de imunidade:

Imunidade inata

Também chamada de imunidade natural, esse é o sistema de defesa que já nasce com a pessoa. Ela envolve, principalmente, os glóbulos brancos.

Imunidade adquirida

Conhecida também como imunidade adaptativa ou específica. Isso porque, quando as células de defesa se deparam com um invasor, elas aprendem a identificá-lo. São as células T, ou linfócitos brancos. Essa imunidade pode ser ativa (vacinas) ou passiva (imunoglobulinas).

Causas e consequências da imunidade baixa

Uma pessoa com o sistema imunológico desregulado pode adoecer com mais frequência, ter sintomas persistentes e demorar para se curar. Tratamentos contra câncer afetam o sistema imunológico pois atacam as células do corpo. Além disso, alguns tipos de câncer também baixam a imunidade. É o caso das doenças que afetam a medula, como a leucemia e o linfoma.

Até mesmo um quadro de desnutrição pode afetar o sistema imunológico. Afinal, o organismo fica sem forças para funcionar de forma adequada.

Sintomas de imunidade baixa:

  • Cansaço excessivo;
  • Diarreia persistente;
  • Náuseas e vômitos;
  • Febre e calafrios frequentes;
  • Queda de cabelo;
  • Unhas quebradiças;
  • Infecções recorrentes (herpes, terçol, amigdalite, entre outros);
  • Dificuldade de cicatrização.

O hemograma é o exame mais indicado para verificar as condições do sistema imunológico.

Dicas para aumentar a imunidade

Pare de fumar

O Instituto Nacional de Câncer (INCA) alerta que o cigarro causa vários tipos de inflamação, prejudicando o sistema de defesa do organismo. Por conta disso, fumantes correm mais risco de desenvolver infecções respiratórias, como sinusite, pneumonia e covid-19.

Controle o estresse

Situações de tensão liberam hormônios, como a adrenalina e o cortisol, que acaba trabalhando além da conta. Esgotado,deixando o organismo esgotado  e sem forças para produzir células de defesa.

Durma bem

É durante o sono que o corpo consegue produzir novas células de defesa.

Siga uma dieta balanceada

A má alimentação reduz a quantidade de vitaminas e minerais no organismo, que contribuem para o bom funcionamento do corpo, inclusive do sistema imunológico.

Alimentação para reforçar a imunidade

Inclua em sua alimentação Zinco (carne vermelha, ovos, camarão, cogumelo shitake, lentilha e feijão), Ômega 3 (salmão, sardinha, nozes, chia, linhaça), Vitaminas A, C, E (frutas cítricas, no mamão, nas castanhas e nos azeites, cenoura, batata-doce e brócolis) e Selênio (atum, na sardinha e no arroz integral e castanha do pará).

Na dúvida do que você precisa, a regra básica é variar o cardápio e comer de tudo. Quanto mais colorido, mais saudável.

Fonte: msn

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest