A diferença entre homens e mulheres não está no cérebro, confirmam os neurocientistas

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

De acordo com uma pesquisa recente, as diferenças comportamentais entre homens e mulheres não são influenciadas e determinadas por diferenças cerebrais

As diferenças na estrutura cerebral em homens e mulheres estão apenas fracamente relacionadas às diferenças comportamentais, é o que revelou uma nova pesquisa, publicada na revista Psychological Science.

A presença de diferenças de sexo no comportamento humano está bem documentada, mas não está claro se essas diferenças comportamentais estão relacionadas a diferenças na estrutura cerebral masculina e feminina. Pesquisas anteriores indicaram que as diferenças sexuais na estrutura do cérebro estão ligadas às diferenças sexuais no comportamento, mas as novas descobertas fornecem evidências de que essa relação é principalmente impulsionada pelo próprio tamanho do cérebro.

O estudo

De acordo com o novo estudo, diferenças de gênero foram encontradas para comportamento, por exemplo, em média melhores habilidades visuoespaciais para homens do que para mulheres, e em média melhores habilidades de empatia encontradas para mulheres do que para homens. Havia também diferenças entre os sexos nas doenças e transtornos mentais: por exemplo, uma prevalência maior de transtorno do espectro do autismo em homens do que em mulheres e uma prevalência maior de depressão em mulheres do que em homens.

Várias diferenças de sexo foram encontradas no cérebro, por exemplo, o cérebro masculino é em média 10-15% maior do que o feminino. A questão que permanecia, no entanto, era se as diferenças sexuais no comportamento poderiam estar relacionadas às diferenças sexuais no cérebro.

Os pesquisadores usaram dados do Human Connectome Project e do Queensland Twin IMaging Study para examinar as diferenças individuais na estrutura do cérebro; tanto o Human Connectome Project quanto o Queensland Twin IMaging Study usaram tecnologia de imagem de alta qualidade para medir a estrutura do cérebro. Os estudos também coletaram uma variedade de dados físicos, neurocognitivos e comportamentais dos participantes, incluindo índice de massa corporal, inteligência, desempenho da memória de trabalho, traços de personalidade e sintomas psiquiátricos. A amostra combinada incluiu dados de 2.153 adultos.

Os pesquisadores descobriram uma associação estatisticamente significativa entre as diferenças cerebrais e as diferenças comportamentais, mas a associação desapareceu após levar em conta as diferenças no tamanho do cérebro. Apenas uma relação fraca entre o cérebro e as diferenças comportamentais de sexo foi encontrada, mostrando que as divergências na estrutura do cérebro em homens e mulheres não estão relacionadas a diferenças comportamentais e que provavelmente existem outros fatores que desempenham um papel, principalmente na diversidade comportamental.

Este é um estudo correlacional, portanto, mais pesquisas são necessárias para determinar se as diferenças de sexo no cérebro afetam o comportamento e como essas diferenças de comportamento afetam o cérebro.

Fonte: Sage Journals

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Graduada em Línguas e Civilizações Orientais pela Universidade de Roma La Sapienza. Possui vários anos de experiência em comunicação digital. Apaixonada por beleza, fitness, bem-estar e moda sustentável.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest