Demência: chega o teste caseiro de 5 minutos, capaz de prever o declínio cognitivo a partir dos 40 anos de idade

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Tendo ultrapassado o limiar “divisor de águas” dos quarenta, parece que nosso corpo começa a declinar: as primeiras dores começam a surgir aqui e ali, a atenção para o que estamos lendo diminui, não temos mais a energia necessária para ficar na madrugada. horas por duas noites consecutivas. Mas o que preocupa a maioria das pessoas são todos esses pequenos descuidos – esquecer onde seu carro está estacionado, uma conta que venceu ou o aniversário de um parente, perder suas chaves ou telefone celular – que combinados podem gerar ansiedade e preocupação.: É apenas uma pequena deterioração devido a avançar da idade ou é um sinal de alerta para não ser subestimado?

Para tentar responder a essas perguntas, foi inventado um teste capaz de medir o nível de comprometimento cognitivo: denomina-se CognICA Integrated Cognitive Assessment e foi desenvolvido pela empresa londrina Cognetivity Neurosciences . O teste já foi aprovado na Europa como um dispositivo médico com marcação CE e é usado no atendimento clínico primário e especializado no Reino Unido. Recentemente, também chegou a aprovação da Food and Drug Administration (FDA), que autorizou seu uso nos Estados Unidos como alternativa aos tradicionais testes de caneta e papel, sem comprometer sua eficácia e confiabilidade.

Na verdade, o CognICA tem vantagens adicionais sobre os testes tradicionais: em primeiro lugar, tem uma alta sensibilidade para detectar comprometimento cognitivo na fase inicial (isso poderia permitir uma intervenção precoce com tratamentos ou mudanças no estilo de vida que poderiam ajudar a retardar a progressão da demência); em segundo lugar, o formato digital permite a transformação instantânea do teste em qualquer idioma, ajudando a evitar preconceitos culturais ou educacionais; por fim, é um exame que também pode ser realizado sem supervisão, economizando tempo e dinheiro para os sistemas de saúde.

A possibilidade de fazer mesmo em casa, sem a presença de um especialista mas apenas com o auxílio do tablet, permite o acompanhamento contínuo dos pacientes sem visitas clínicas.

Mas como esse teste funciona? Diversas imagens aparecem na tela do tablet em um ritmo muito acelerado: a tarefa é distinguir aqueles que representam animais daqueles que não representam animais. Quanto mais rápida for a resposta ao estímulo, mais saudável será o cérebro: basta pensar que um cérebro saudável pode processar e reconhecer imagens de animais em menos de 200 milissegundos. O diagnóstico precoce das doenças neurodegenerativas é um dos principais objetivos da pesquisa: quanto mais cedo os sinais da doença forem reconhecidos, mais cedo ela poderá ser tratada de forma adequada, retardando seus efeitos.

Fonte: CognICA

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Com 25 anos e licenciada em Línguas Estrangeiras. Sempre esteve atenta às questões ambientais e visando um estilo de vida eco-sustentável. No seu pequeno caminho tenta minimizar a pegada ambiental com escolhas responsáveis, respeitando a natureza que a cerca.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest