Veja os sintomas, como evitar e tratar as pedras nos rins, que aumentam 30% no verão

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), quando chega a estação mais quente do ano, os casos de cálculos renais, as famosas e extremamente doloridas pedras nos rins, aumentam cerca de 30%. Esse é um problema que tem causas que variam desde a genética à má hidratação, passando por uma dieta rica em sódio, açúcar e proteína animal. Entretanto, durante o verão, a transpiração excessiva associada a uma reposição hídrica inadequada pode favorecer a formação dessas pedras.

Por isso, durante os dias de temperaturas elevadas é preciso reforçar a hidratação. Mas não adianta apostar em bebidas adoçadas e ricas em sódio, como refrigerantes, sucos e chás prontos. Água e sucos naturais de frutas cítricas (com pouco ou nenhum açúcar), são as melhores opções.

Vamos ver agora as causas, sintomas e como evitar o aparecimento de pedras nos rins.

Causas

  • Predisposição genética. Algumas pessoas podem herdar a formação de cálculos renais do pai ou da mãe;
  • Hidratação inadequada. Tome água regularmente durante o dia;
  • Dieta rica em açúcar, sódio e proteína animal, especialmente carne vermelha. Evite evitar alimentos industrializados e ultraprocessados, que contam com muito sódio e açúcar na composição;
  • Refrigerantes. Esse é reconhecidamente um poderoso formador de cálculos renais;
  • Ingestão de bebidas adoçadas. Chás prontos, por exemplo, podem conter o equivalente a cerca de quatro a cinco sachês de açúcar, que é uma quantidade muito elevada. Esse ingrediente deixa a urina mais saturada, contribuindo para a formação das pedras. Portanto, para além dos refrigerantes, sucos de caixinha e chás prontos, bebidas preparadas em casa, porém carregadas no açúcar, também favorecem o surgimento dos cálculos.

Sintomas

  • Dores na região lombar ou até no abdômen. Esse incômodo pode ser muito forte e dolorido, ou somente um desconforto.
  • Enjoo, diarreia e vômito também podem ser experimentados por algumas pessoas;
  • Em casos mais graves, febre, que indica uma infecção, e perda de função renal.

Tratamentos

  • Aumento da ingestão de líquidos;
  • Medicamentos: uso de analgésicos, diuréticos, anti-inflamatórios e remédios para enjoo, quando necessário;
  • Em casos em que a pedra não é naturalmente expelida, cirurgia, normalmente a laser

Como prevenir

  • Água. Essa é a melhor opção para prevenir as pedras nos rins e matar a sede;
  • Sucos naturais de frutas cítricas. Limão, laranja e maracujá são excelentes opções. Para quem não tem o paladar muito acostumado com o sabor amargo, vale começar apostando na combinação água com gás, gelo e algumas gotas de limão.

O que evitar

  • Refrigerantes, sucos de caixinha e chás prontos. A troca da água por essas opções, que prometem hidratar, dar um refresco nos dias mais quentes do verão e matar a sede, pode favorecer a formação das pedras nos rins, na verdade;
  • Alimentos industrializados e ultraprocessados, que são ricos em açúcar e sódio, sem contar com aditivos e conservantes. Por isso, além das bebidas prontas, evite ainda salgadinhos, biscoitos e embutidos, por exemplo;
  • Excesso de proteína animal, especialmente carne vermelha;
  • Chás popularmente chamados de quebra-pedras. Não há comprovação científica de que essas receitas caseiras tenham efeito ou que evitarão a cirurgia, quando o quadro do indivíduo demandar esse procedimento.

Fonte: globo

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest