Síndrome de Lyme: o que é e como é tratado a doença de Justin Bieber

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

“Eu fiz de tudo para melhorar, mas minha doença está piorando. Isso parte meu coração, mas terei que cancelar meus próximos shows por ordem dos médicos “.

Através de seu perfil no Facebook, com essas palavras, o cantor canadense Justin Bieber anunciou aos seus fãs que terá que fazer uma pausa em sua turnê. O motivo da parada é a doença de Lyme, que ele disse ter sofrido há cerca de 2 anos.

Sua história chamou a atenção para uma doença bastante difundida e perigosa (também conhecida como ” doença do carrapato” ), mas ainda desconhecida da maioria. Vamos descobrir o que é e como é transmitido.

Doença de Lyme: o que é e sintomas

O nome desta doença deriva da cidade americana onde o primeiro caso foi descrito em 1975. É uma infecção causada pela espiroqueta Borrelia burgdorferi, que tem como reservatório inúmeras espécies animais incluindo veados, corços, roedores, aves, cães e gatos domésticos.

A doença de Lyme é particularmente prevalente na Europa e nos Estados Unidos. Quanto à Itália, as regiões de maior risco são as do Norte, incluindo Friuli-Venezia Giulia, Liguria, Veneto, Emilia Romagna e Trentino, enquanto nas áreas central e sul é menos comum.

A infecção afeta principalmente a pele, articulações, sistema nervoso e órgãos internos. Entre os sintomas mais comuns encontramos: sensação de cansaço, calafrios, febre, dores de cabeça, rigidez no pescoço, dores musculares e articulações inchadas e doloridas. Esses sintomas podem durar semanas. Às vezes, complicações mais graves podem ocorrer, como meningite (que causa dor de cabeça e rigidez de nuca) e paralisia de Bell (que causa deficiência muscular na face).

Como é transmitido

Mas como você se infecta? A bactéria que causa a doença de Lyme é transmitida aos humanos através da picada de um carrapato infectadoA transmissão da Borrelia Burgdorferi geralmente ocorre somente após o carrapato infectado ter se fixado por mais de 24 horas. A bactéria que entrou na pele pode se espalhar para os gânglios linfáticos e também pode viajar para outros órgãos. Geralmente a incubação dura de 3 a 20 dias, mas em alguns casos pode ser de até um mês.

Como tratar

Na maioria dos casos, a picada do carrapato para na erupção cutânea. E, neste caso, a terapia medicamentosa baseada em antibióticos, geralmente tetraciclina em adultos e amoxicilina em crianças, pode ser suficiente para evitar a disseminação da bactéria. Medicamentos à base de cortisona devem ser categoricamente evitados. Mais de 80% dos pacientes com a doença são capazes de se recuperar após um ou dois ciclos de antibioticoterapia.

Fontes: MSD / Hospital Pediátrico Bambino Gesù

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest