O estresse no trabalho também tem um efeito colateral que você não espera na sua voz

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Um dia difícil no escritório muda nossas vozes, é o que sugere um novo estudo. Os pesquisadores analisaram gravações de pessoas conversando todas as noites depois do trabalho ao longo de uma semana.

Eles também pediram que relatassem os itens que os estressaram naquele dia e os níveis de estresse percebidos.

Quando analisaram as gravações de voz, usando software de computador, notaram algumas mudanças distintas nos dias em que as pessoas relataram vários estressores.

Eles descobriram que as pessoas falavam mais rápido e com mais intensidade quando tinham mais tensão no mesmo dia, independentemente do quão estressadas elas realmente se sentiam.

O estudo

Para o estudo, publicado na revista Psychological Science , 111 pessoas entre 19 e 59 anos completaram seus diários de voz durante um período de sete dias, de domingo a domingo.

Participaram médicos e enfermeiros, consultores, engenheiros e funcionários administrativos.

Eles usaram seus smartphones para enviar mensagens de voz, nas quais responderam a uma série de quatro perguntas sobre seu dia, feitas por um chatbot.

Eles também completaram um teste de autoavaliação sobre os estressores diários do trabalho e o nível de estresse percebido.

Os pesquisadores agora esperam que suas descobertas possam ser usadas para ajudar a rastrear os níveis diários de estresse para que as pessoas possam gerenciá-los melhor.

O autor do estudo, Dr. Markus Langer , da Universidade de Saarland, na Alemanha, disse que o estresse ativa o sistema nervoso simpático, que leva à produção de hormônios como cortisol e adrenalina .

Isso pode levar à broncodilatação – abertura das vias aéreas – e a uma frequência respiratória mais alta, o que pode aumentar a intensidade ou o volume da voz e a velocidade da fala.

Sua equipe sugeriu que a tecnologia de gravação de voz poderia ser usada para ajudar as pessoas a rastrear o estresse.

Considerando que o estresse é uma causa universal de problemas de saúde, isso poderia ajudar a monitorar o impacto diário dos estressores e facilitar sua detecção precoce, contribuindo potencialmente para um melhor bem-estar.

 

Fonte: Sage Journal

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Graduada em Línguas e Civilizações Orientais pela Universidade de Roma La Sapienza. Possui vários anos de experiência em comunicação digital. Apaixonada por beleza, fitness, bem-estar e moda sustentável.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest