Medicamentos e calor: o que evitar na hora de amarzená-los

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Se você não pode recorrer a remédios naturais, veja como o conservar melhor os medicamentos que temos em casa, resguardando-os de temperaturas elevadas e de claridade.

O armazenamento adequado de medicamentos é muito importante. O calor podede fato deteriorá-los.

Por isso, veja aqui um miniguia da Agência Italiana de Medicamentos, que também explica quais cuidados devem ser tomados para transportar medicamentos, seja no verão ou no inverno.

  1. Cada medicamento possui métodos de armazenamento muito específicos , que estão indicados na bula. Mas se estes não forem especificados, é melhor armazenar o medicamento em local fresco e seco a uma temperatura inferior a 25 °. E para transportá-lo? Caso não seja possível guardá-lo na geladeira e em caso de viagem ou ficar longe de casa, basta colocá-lo em um recipiente térmico. Também é uma boa ideia evitar a exposição de medicamentos a fontes de calor e luz solar direta, mesmo que estejam na forma pressurizada (spray).
  2.  A exposição de medicamentos por um curto período de tempo (um ou dois dias) a temperaturas acima de 25° não afeta sua qualidade, mas se for feita por um período maior de tempo, reduz consideravelmente o prazo de validade. Da mesma forma, se a não observância da temperatura de armazenamento por muito tempo pode até torná-los prejudiciais à saúde.
  3. Se você comprar drogas, é melhor evitar mantê-las no carro por horas no calor.
  4. No verão é preferível usar formulações sólidas, menos suscetíveis a altas temperaturas, contendo água, são mais sensíveis a altas temperaturas.
  5. Para aqueles com doenças crônicas, como diabetes ou doenças cardíacas, deve-se lembrar que alterar uma dose de um medicamento-chave, como insulina ou nitroglicerina, pode ser muito perigoso. Esses medicamentos, principalmente os à base de insulina, devem ser armazenados na geladeira, mas depois de abertos, podem ser armazenados em temperatura ambiente. Em caso de viagens longas, devem ser transportados em bolsa térmica ou em recipientes especiais disponíveis na farmácia. Mas também outros tipos de medicamentos, como os da tireoide e os anticoncepcionais, são particularmente sensíveis às variações de temperatura.
  6. Se você estiver carregando vários medicamentos , é melhor evitar colocá-los em uma única embalagem ou no mesmo recipiente para economizar espaço na mala, para não ter dificuldade em reconhecer a data de validade, o tipo de medicamento e a dosagem.
  7. Evite o uso de recipientes (comprimidos) que não sejam explicitamente destinados ao transporte de medicamentos, pois podem facilmente superaquecer ou liberar substâncias nocivas e, assim, alterar as características do medicamento.
  8. No caso de viagens longas de carro , além do refrigerador, é melhor levar as drogas no habitáculo com ar condicionado, e não no porta-malas.
  9. Se a aparência do medicamento que você costuma usar parecer diferente do habitual, é melhor consultar seu médico ou farmacêutico antes de tomá-lo.
  10. se você viajar de avião ? Os medicamentos devem ser colocados na bagagem de mão e se estiver a fazer terapia com medicamentos salva-vidas deve trazer esses medicamentos para a cabine com as respectivas receitas, pois pode ser necessário mostrá-los durante as fases de controlo.

E para quem fica em casa? Quem de nós não guarda todos os remédios na caixa ou no armário de remédios no banheiro? Nada mais errado, de acordo com AIFA. O melhor é mantê-los em local fresco e seco, como um armário de lona em um armário, ou no quarto ou mesmo em um armário de cozinha longe de fontes de calor, mas colocados em uma altura segura fora do alcance das crianças. ou animais de estimação.

E se tivermos que nos expor ao sol? Alguns ingredientes ativos, se usados ​​em condições climáticas caracterizadas por altas temperaturas, podem ter efeitos colaterais. Alguns podem causar reações de fotossensibilidade após a exposição ao sol. Por esta razão é necessário verificar cuidadosamente as instruções em caso de tomar: antibióticos (tetraciclinas, quinolonas), sulfonamidas, contraceptivos orais3 (pílula), anti-inflamatórios não esteróides (AINEs), prometazina (anti-histamínico).

Também é uma boa ideia evitar a exposição ao sol após a aplicação de géis / adesivos à base de cetoprofeno até duas semanas após o tratamento ou cremes à base de prometazina, este último frequentemente usado para picadas de insetos ou alergias de pele. Além disso, é melhor lavar bem a área afetada, para evitar o aparecimento de manchas ou até queimaduras.

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Jornalista freelance com especialização em editoração, comunicação, multimídia e jornalismo. Em 2011 ganhou o prêmio Dear Director e em 2013 recebeu o prêmio Jounalists in the Grass, devido à sua entrevista com Luca Parmitano.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest