Câncer: quem ronca tem maior risco de desenvolver câncer, de acordo com este estudo

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

De acordo com um novo estudo, as pessoas que roncam podem ter um risco maior de câncer.

A apneia obstrutiva do sono é um distúrbio que afeta milhões de pessoas todos os anos, e se apresenta como ronco alto, respiração ofegante e sonolência diurna.

Os sintomas são devidos a uma obstrução das vias aéreas durante o sono, resultando em uma incapacidade de respirar durante a noite. Embora irritante para aqueles que sofrem com isso – e para aqueles que compartilham espaços de convivência – os pesquisadores acham que pode ser uma indicação de câncer.

Especialistas também disseram que o ronco pode ter algo a ver com a falta de oxigênio, que os roncadores experimentam durante a noite.

O estudo

Analisamos dados de 62.811 pacientes – cinco anos antes de iniciarem o tratamento para o distúrbio – na Suécia. Verificou-se que as pessoas com um caso grave da doença estavam em maior risco de desenvolver coágulos sanguíneos em suas veias.

Os pesquisadores classificaram os pacientes em dois grupos. Uma coorte consistia de 2.093 pacientes que tinham o transtorno e foram diagnosticados com câncer. O grupo controle tinha o distúrbio, mas nenhum risco de câncer.

O estudo mediu o número de distúrbios respiratórios que os pacientes experimentaram durante o sono e os classificou no Índice de Apnéia e Hipopnéia (IAH).

Eles também analisaram quantas vezes os níveis de oxigênio no sangue caíram 3% por pelo menos 10 segundos a cada hora, identificando assim o índice de dessaturação de oxigênio (ODI).

De acordo com os resultados, os pacientes com câncer tiveram mais interrupções do sono e apneia obstrutiva mais grave.

No entanto, os estudiosos afirmam que esta pesquisa não é definitiva e não pode provar que a apnéia obstrutiva do sono causa câncer, apenas está associada a ele, bem como ao estilo de vida, como não praticar exercícios, ter uma dieta pobre, fumar e consumir álcool; aspectos que, no entanto, não foram totalmente levados em consideração no estudo.

Fonte: eCancer

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Graduada em Línguas e Civilizações Orientais pela Universidade de Roma La Sapienza. Possui vários anos de experiência em comunicação digital. Apaixonada por beleza, fitness, bem-estar e moda sustentável.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest