Dia de Combate ao Câncer: conheça causas, fatores de risco e prevenção

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

No dia 27 de Novembro se comemora o Dia Nacional de Combate ao Câncer. Esta data foi criada por intermédio do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva – INCA, através da Portaria do Ministério da Saúde GM nº 707, em dezembro de 1988.

O principal objetivo da data é informar as pessoas sobre a importância de consultar sempre os médicos e cuidar da saúde, para evitar o aparecimento ou o desenvolvimento dessa doença, promovendo orientação e alertando a população brasileira sobre as causas, formas de prevenção e tratamentos dessa doença considerada a segunda que mais provoca mortes no Brasil e no mundo.

Outra data importante associada ao controle e prevenção do câncer, é o dia 8 de abril, comemorando o Dia Mundial de Combate ao Câncer, que em 2019 será na segunda-feira.

O Dia Mundial de Combate ao Câncer foi instituído pela Organização Mundial da Saúde (OMS), para que entidades e pessoas do mundo inteiro se unam em prol da prevenção do câncer, além de motivar os pacientes de câncer na luta contra esta doença.

Segundo a Organização Mundial da Saúde – OMS, cerca de 30% das mortes causadas pelo câncer poderiam ser evitadas, se o paciente tivesse realizado o diagnóstico com antecedência ou realizado os cuidados preventivos com hábitos de vida mais saudáveis.

Saiba mais sobre as causas e ações para prevenir o câncer:

Instituto Nacional de Câncer

O Instituto Nacional de Câncer (INCA) é o órgão brasileiro que atua em parceria com o Ministério da Saúde, coordena e desenvolve campanhas e estudos relativos aa câncer, promovendo conscientização e informação sobre causas, cuidados e prevenção dessa doença.

Causas do Câncer

As causas do câncer são diversas. Têm causas que são externas, relacionadas ao meio ambiente, aos hábitos e costumes relativos ao lugar no qual se vive; e causas internas, em boa parte dos casos, genéticas, associadas à capacidade de defensa do organismo às agressões externas.

Os fatores externos e internos podem agir em conjunto, de várias maneiras, acentuando a possibilidade de degeneração das células normais pois o câncer é propriamente isso: o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem tecidos e órgãos.

Fatores Ambientais de Risco

Os fatores ambientais de risco de câncer são designados como cancerígenos ou carcinógenos e atuam alterando a estrutura genética (DNA) das células.

De 80% a 90% dos casos, os cânceres estão associados a fatores ambientais. O surgimento do câncer está atrelado à intensidade e à duração da exposição das células aos seus agentes causadores, por exemplo, o risco de uma pessoa ser acometida pelo câncer de pulmão será proporcional ao número de cigarros fumados por dia e ao número de anos que ela vem fumando.

Diferentes tipos de cânceres, podem se causados pelas alterações e desequilíbrios provocadas no meio ambiente pelo próprio homem, por seus hábitos e estilo de vida.

Alguns aspectos relacionados a estes fatores podem ser:

  • cigarro, causando principalmente câncer de pulmão
  • a exposição excessiva ao Sol, podendo desencadear o câncer de pele
  • alguns vírus que causam a leucemia
  • componentes e alterações que fazem parte da produção e formulação de vários produtos que utilizamos
  • poluição do meio em geral – água, terra e ar
  • indústrias químicas e afins, devido aos resíduos tóxicos que lançam no ar e na água
  • alimentos, medicamentos, os quais contêm componentes tóxicos e aditivos químicos cancerígenos
  • estilo e hábitos de vida prejudiciais à saúde

Fatores Hereditários

Os casos de cânceres causados exclusivamente por fatores hereditários, familiares e étnicos, são mais raros, mesmo o fator genético influindo na oncogênese.

Um exemplo disso são os indivíduos portadores de retinoblastoma que, em 10% dos casos, se deve ao histórico familiar deste tumor. Alguns tipos de câncer de mama, estômago e intestino denotam ter conotação familiar, entretanto existe a hipótese dos membros da família terem sido expostos à uma causa comum.

Certos grupos étnicos parecem ser imunes à alguns tipos de câncer, como os orientais, nos quais é rara a incidência da leucemia linfocítica e os negros com os quais raramente acontece casos de sarcoma de Ewing.

Os Tipos de Cânceres que Mais Afetam os Brasileiros

Segundo o INCA, os tipos de câncer que mais afetam os brasileiros são:

Pelas pesquisas e estáticas do INCA sobre a Estimativa de Incidência de Câncer no Brasil, a projeção é que em 2018 / 2019 sejam registrados mais de 600 mil novos casos de câncer. Por isso é importante os cuidados e a prevenção!

Formas de Redução dos Fatores de Risco e Como Prevenir o Câncer

Vejam algumas ações de prevenção ao câncer

Fumantes, parem de fumar!

Foi comprovado que o cigarro causa, principalmente os cânceres de: pulmão, laringe, faringe e esôfago, isso porque o cigarro tem mais de 4.700 substâncias tóxicas e cancerígenas que, com o ato de fumar, são liberadas no ambiente e são inaladas por fumantes e não fumantes.

Parar de fumar e de poluir o ambiente é fundamental para a prevenção do câncer.

Alimentação saudável é uma proteção contra o câncer

Comer alimentos saudáveis, de preferência orgânicos, por serem livres de agrotóxicos e alteração genética – fatores estes que podem contribuir para o aparecimento do câncer.

A alimentação deve ser nutritiva, diversificada, natural e balanceada, constituída por frutas, legumes, verduras, cereais integrais e feijões e a ingestão de pelo menos 2 litros de água, diariamente.

Mantenha a forma

Manter o peso ideal, por meio de uma boa alimentação e atividade física é uma forma de prevenir o câncer. Através da alimentação saudável, manutenção de peso corporal adequado e exercícios físicos pode se evitar cerca de um terço de todos os casos de cânceres.

Prática de atividades físicas

Sair do sedentarismo e se movimentar, seja caminhando, andando de bicicleta, dançando, levando o cachorro para passear, cuidando da casa ou do jardim, são formas de colocar o corpo em atividade, para mantê-lo saudável e ativo.

Mãe amamente a criança, no mínimo até os seis meses

A primeira alimentação saudável é o leite materno. A amamentação protege as mães contra o câncer de mama e as crianças contra a obesidade infantil e o enfraquecimento do sistema imunológico. Depois dos seis meses, deve-se complementar a amamentação, que deve ir até aproximadamente 2 anos, com outros alimentos saudáveis.

Exame preventivo ginecológico a cada três anos

O exame ginecológico preventivo Papanicolau detecta alterações das células do útero e que são curáveis na maioria dos casos. Por isso, a necessidade de fazer periodicamente este exame e, caso necessário, seguir o tratamento prescrito.

Evite bebidas alcoólicas

O álcool contribui para o risco de adquirir câncer e, pior ainda, se combinar bebidas alcoólicas com o tabaco, pois, aumenta a possibilidade da incidência dessa doença.

Evite a exposição ao sol entre 10h e 16h

Mantenha pele e lábios protegidos, caso seja inevitável a exposição ao Sol nesses horários use sempre proteção, como chapéu e protetor solar, na pele e nos lábios.

Se tem vida sexual ativa, faça-o com hábitos de sexo seguro e com consciência

O papiloma vírus humano (HPV), doença sexualmente transmissível, é o principal causador de alguns tipos de cânceres como por exemplo, o câncer do colo do útero, vulva, pênis e orofaringe (garganta). O sexo seguro evita também os vírus da hepatite B e da hepatite C, ambos apresentam potencial para desencadear o câncer de fígado.

Reduza o consumo de açúcares

O açúcar consumido em excesso, faz o organismo liberar muita insulina para metabolizá-lo. Com a insulina muito alta, se aumenta a produção de uma substância chamada citocina pró-inflamatória, quanto maior a quantidade dessa substância, maiores as chances de câncer.

Pare com o consumo da carne

Vários estudos científicos chegaram a conclusão que o consumo de carne é um fator de risco para o desenvolvimento do câncer, inclusive a própria Organização Mundial da Saúde fez um alerta sobre os prejuízos da carne para o ser humano e para o meio-ambiente.

Elimine os processados e os embutidos do seu cardápio

As carnes embutidas, como bacon, salsicha, mortadela, presunto, salame e mortadela, contêm um aditivo químico chamado nitrosamina, que é cancerígeno. O National Cancer Institute, nos Estados Unidos, descobriu que os conservantes contidos nos embutidos, em especial o nitrato e o nitrito, são uma das causas do câncer de bexiga porque através da urina, alteram o tecido da bexiga, contribuindo para o desenvolvimento do câncer neste órgão. Quanto aos alimentos processados ou ultraprocessados, muitos contêm além de sal e açúcar em excesso, substâncias suspeitas de causarem doenças, usadas seja para conservação que para deixarem os alimentos mais crocantes ou mais apetitosos.

Faça exames médicos anuais

Realize check-up a cada ano para prevenção e tratamento precoce de problemas de saúde. No caso do câncer, a prevenção funciona em muitos casos assim como um diagnóstico precoce pode salvar vidas.

O Ônus do Estilo de Vida Contemporâneo

Apesar dos avanços tecnológicos e científicos que contribuem com o bônus de nos oferecer maior comodidade, na contra-mão disso vem o ônus que são as doenças ligadas ao estilo de vida contemporâneo. O ônus desse estilo de vida mais cômodo são os aditivos químicos nos alimentos, o excesso de exposição às ondas eletromagnéticas, a poluição do ar, a contaminação do solo e das plantas pelos agrotóxico, entre outros.

Em contrapartida, temos a informação para evitarmos, na medida do possível, o que nos faz mal, para tentarmos manter nossa saúde em dia. Algumas coisas podemos fazer por nós mesmos (parar de fumar, de beber, etc). Outras o governo precisa agir para garantir água, ar e solo de qualidade para a manutenção da vida, saudável, no Planeta.

Talvez te interesse ler também:

CÂNCER DE PÂNCREAS: SINTOMAS, FATORES DE RISCO, TAXAS DE SOBREVIVÊNCIA

VISCUM ALBUM: A PLANTA MAIS UTILIZADA COMO TRATAMENTO COMPLEMENTAR AO CÂNCER

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.
Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest