Simony, Pelé, Roberto Dinamite e agora Preta Gil. Conheça causas, sintomas e como prevenir o câncer no intestino

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Após ser internada com dores abdominais no Rio de Janeiro , a cantora Preta Gil informou que descobriu um câncer no intestino. O comunicado do diagnóstico foi recebido com muito apoio de celebridades e familiares da artista, que se solidarizaram com a notícia nas redes sociais.

Francisco Gil, filho de Preta, compartilhou a declaração da mãe e tranquilizou o público.

“A todos que estão mandando mensagens, vai ficar tudo bem. Minha mãe está bem, a gente está bem… na luz sempre”, afirmou nos stories do Instagram.

Outros famosos já sofreram da mesma conedição, e muitos venceram a doença. Agora veja as principais causas e sintomas do segundo tipo de câncer mais comum no Brasil, o câncer de intestino.

O que é o câncer de intestino?

O câncer de intestino, também conhecido como câncer colorretal ou câncer de cólon e reto, é um tipo de câncer que se desenvolve no intestino grosso (cólon e reto). A maior parte do intestino grosso é composta pelo cólon e, por isso, cerca de ⅔ de todos os cânceres de intestino também originam-se no cólon.

Existe também o câncer de intestino delgado, mas ele é raro e o menos comum entre os tumores do nosso trato digestivo. Por isso, quando falamos em câncer de intestino, estamos normalmente falando sobre o câncer de intestino grosso (cólon e reto).

Na grande maioria das vezes, o câncer de intestino se desenvolve a partir do crescimento de pólipos: lesões benignas que surgem por um crescimento anormal das células da porção histológica mais interna (mucosa) do intestino grosso.

Mas atenção: isso não significa que todos os pólipos viram tumores malignos. Se o pólipo não for tratado ou removido, ele pode se tornar um câncer. 

Principais causas do câncer de intestino

  • Obesidade ou sobrepeso;
  • Alimentação rica em carnes vermelhas e carnes processadas (ex: bacon, presunto, salsicha e linguiça);
  • Alimentação pobre em fibras;
  • Alto consumo de bebidas alcoólicas;
  • Tabagismo;
  • Sedentarismo.

Principais causas do câncer de intestino


A maioria dos cânceres colorretais são esporádicos, ou seja, não têm causa conhecida e estão relacionados com fatores ambientais, como:

  • Obesidade ou sobrepeso;
  • Alimentação rica em carnes vermelhas e carnes processadas (ex: bacon, presunto, salsicha e linguiça);
  • Alimentação pobre em fibras;
  • Alto consumo de bebidas alcoólicas;
  • Tabagismo;
  • Sedentarismo.

Adicionalmente, outros fatores de risco também podem ser citados:

  • Idade acima de 50 anos;
  • Histórico familiar de câncer de intestino;
  • Histórico pessoal da doença (já ter tido câncer de ovário, câncer de útero ou câncer de mama);
  • Doenças inflamatórias do intestino (como retocolite ulcerativa crônica e doença de Crohn).

Principais sintomas e sinais

Cerca de 80% dos casos de câncer colorretal são diagnosticados em estágio inicial, mas a maioria dos pacientes não apresenta manifestações clínicas. Por isso, fique atento aos seguintes sintomas:

  • Presença de sangue nas fezes;
  • Dor ou desconforto abdominal com gases ou cólicas;
  • Perda de peso sem causa aparente;
  • Sensação de inchaço abdominal;
  • Mudança do hábito intestinal, como diarréia ou constipação (prisão de ventre) de longa duração;
  • Cansaço e fadiga;
  • Fraqueza e anemia.

Lembre-se: a maioria desses sintomas não é exclusiva do câncer colorretal, sendo também provocada por outras doenças e condições. Mas se você estiver com qualquer um desses sintomas por mais de algumas semanas, procure atendimento médico.

Já para o câncer colorretal avançado ou câncer metastático (câncer colorretal que já atingiu outros órgãos), os sintomas dependem do tamanho e da localização das metástases. Normalmente, o câncer colorretal se dissemina para o fígado, pulmão ou peritônio (membrana que reveste os órgãos do abdômen).

Prevenção

Por fim, fique com algumas dicas para prevenir o câncer de intestino:

  • Pratique atividade física;
  • Evite o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Não fume;
  • Evite o consumo de carne processada;
  • Limite o consumo de carne vermelha (máximo de 500 gramas por semana);
  • Aumente o consumo de fibras, como frutas, verduras, legumes e grãos.

Fonte: ig / varsomics

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Nascida e criada em São Paulo, é publicitária formada pela Faculdade Cásper Líbero e Master em Programação Neurolinguística. Trabalha como redatora publicitária, redatora de conteúdo e tradutora de inglês e espanhol. Apaixonada por animais e viagens, morou no Canadá e no Uruguai, e não dispensa uma oportunidade de conhecer novos lugares e culturas.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest