Escala de Hawkins: o quanto as emoções influenciam nossa vibração e nível de energia

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Nossas emoções estão intimamente relacionadas com nossos estado vibracional, nível de energia e consciência. Neste conteúdo vamos abordar um especialista que se aprofundou nesse conhecimento, e sobre como ele conseguiu quantificar a nossa vibração, de acordo com as emoções.

Acompanhe e saiba como essas informações podem te ajudar em seu desenvolvimento.

Quem foi David Ramon Hawkins

David Ramon Hawkins (nascido em 3 de junho de 1927, em Milwaukee, Wisconsin e falecido em 19 de de Setembro de, 2012 em Sedona, Arizona) foi um  médico, psiquiatra e escritor norte-americano que, através de suas experiências de vida e quase-morte se dedicou a se aprofundar na investigação do desenvolvimento humano.

Hawkins, durante sua infância e adolescência, teve experiências transcendentais. Quando adulto, estudou psiquiatria na Faculdade de Medicina de Wisconsin e serviu na Segunda Grande Guerra Mundial

Por conta de ter se tornado um alcoólatra, ele chegou à beira da morte e, após ficar inconsciente acordou diferente, com a consciência mais elevada e um forte sentimento e conhecimento da existência de Deus. Desde então, ele se dedicou a elevar sua consciência espiritual.

Em 1979 ele foi para Sedona, Arizona, e se tornou eremita, voltando-se para si, ao silêncio interno. Após essa fase, ele retornou para a sociedade, concentrando-se na pesquisa da consciência espiritual, dando palestras e escrevendo livros sobre o assunto.

Até 1980, Hawkins trabalhou como psiquiatra e dirigiu a maior clínica de saúde mental de Nova York, o North Nassau Mental Health Center em Manhasset.

Devido ao conhecimento e atributos de Hawkins, as pessoas o procuravam para se tratarem de suas mazelas emocionais. Ele se valia da cinesiologia (teste muscular) para estabelecer a conexão da mente com o corpo e avaliar o nível consciencial do indivíduo.

O teste de Hawkins

Esse teste muscular consistia em deixar o braço do examinado estendido e na horizontal, ao lado do corpo. Dessa forma, o testador ia fazendo perguntas e a pessoa, sem resistência, deixava o braço reagir de forma espontânea. Se o braço permanecesse forte, a mente subconsciente estava sinalizando uma resposta afirmativa. Se o braço ficasse fraco e se movesse para baixo, indicava resposta negativa. O objetivo dessa prática era trazer à tona a verdade contida na mente subconsciente.

O grande ideal de Hawkins, com suas práticas terapêuticas, pesquisas e ensinamentos, foi contribuir com a expansão espiritual humana, a fim de  tornar o ser humano mais consciente e assim reduzir o sofrimento no mundo

A Escala da Consciência de Hawkins

Depois de 1980, Hawkins se aposentou da prática clínica e passou sete anos voltado ao estudo da espiritualidade e da consciência.

Em seus livros “Poder contra Força: Uma Anatomia da Consciência – Os determinantes ocultos do comportamento humano” (Power vs Force: The Hidden Determinantes of Human Behaviour) e The Levels of Consciousness (Os níveis de consciência), ele traçou suas investigações sobre a relação das emoções com os níveis de consciência.

A base dos estudos e investigações de Hawkins é que cada pessoa percebe a realidade de acordo com seu nível de consciência. Sendo assim, as ideias, emoções, ações e vibração irão corresponder ao nível consciencial de cada um.

Para quantificar e diferenciar os níveis vibracionais da consciência, Hawkins criou uma tabela, na qual cada emoção corresponde a um estado de consciência, que por sua vez é definido por um valor vibracional de energia.

Correspondência entre valor, estado e emoção

A Escala de Hawkins foi desenvolvida por ele, a partir de suas próprias experiências e testes cinesiológicos e, com base nisso, o número 200 nesta escala representa um valor limite que separa os níveis não-integrais dos níveis integrais.

Para Hawkins, quando falta integridade (níveis não-integrais) a pessoa se sente”afastada da vida” (isolada), ou seja, não consegue fluir com a vida. Por isso, os níveis abaixo de 200 são dominados por baixos instintos que regem a existência desse indivíduo. Já aqueles que alcançam o desenvolvimento da consciência acima de 200, não são facilmente subjugados pelas emoções e desenvolvem a compreensão da realidade, e com isso, o amor e a empatia são maiores.

Segue a correspondência:

  • 700-1000  ->Iluminação->indescritível
  • 600 ->paz-> felicidade
  • 540->alegria->serenidade
  • 500-> amor-> contemplação
  • 400->razão (superior)->compreensão
  • 350->aceitação (resiliência)->perdão
  • 310->força de vontade->otimismo
  • 250->neutralidade->lucidez
  • 200->coragem->determinação
  • 175->orgulho-> desprezo (rejeição)
  • 150->raiva->ódio (ressentimento)
  • 125->desejo->cobiça
  • 100->medo->ansiedade
  • 75->tristeza->arrependimento
  • 50->apatia->desesperança
  • 30->culpa->remorso
  • 20->vergonha->humilhação

Segundo Hawkins, há possibilidade de alterar um nível baixo de consciência. Para isso, é necessário o uso da vontade direcionada para a elevação interna, tendo como norte, a verdade. No entanto, nem sempre é possível o indivíduo conseguir isso sozinho, daí se faz necessário a ajuda de um terapeuta.

Os ensinamentos de Hawkins

A Escala de Consciência apresentada por Hawkins se tornou muito conhecida nos meios holísticos e terapêuticos, sendo utilizada como uma ferramenta de avaliação emocional, autoconhecimento e desenvolvimento pessoal.

Além de ter criado esta Escala, Hawkins escreveu obras como: “O Olho Que Tudo Vê” e “A Realidade do Divino” (publicado como “Luz de Todos “). Nestes dois livros, Hawkins se aprofunda em questões espirituais para ampliar a visão e a compreensão sobre o desenvolvimento da consciência, estruturas do ego, integridade, razão, causalidade e linearidade, não-dualidade e questões relacionadas com Deus.

O que é Iluminação para Hawkins

Ainda conforme os preceitos de Hawkins, o maior desafio para alcançar um elevado estado de consciência é ultrapassar o nível da mente (400). Este que reflete as democracias contemporâneas, fundamentadas em sistemas e realizações científicas.

Para ultrapassar esse contexto dual, é necessária a transição do nível intelectual (400), para o nível do amor (500), o que provocaria uma mudança de paradigma e consequentemente uma sociedade mais humana e fraterna.

A partir do 500, o princípio de causalidade dá lugar a uma  percepção profunda, não dual e nem linear. Acima da faixa de 500, na subdivisão 540, está o início do nível de consciência relacionado ao amor incondicional e ao estado de alegria.

A partir de 600 está a paz e de 700, a iluminação. Já o nível 1000 é a consciência de Cristo (Crística), o estado Budhico, e tem relação com a consciência dos grandes avatares da humanidade: Jesus, Buda e Krishna.

Vídeo sobre a Escala de Hawkins

Glauce Simionato, neste vídeo de seu canal, explica como David R. Hawkins atribuiu valores aos níveis vibracionais das emoções.

Recomendações para elevar sua vibração

Como o próprio Hawkins afirmou, é possível melhorar nossa vibração. Segue algumas formas de elevar nosso estado vibracional, tendo como perspectiva a escala apresentada por ele:

  • Cultive emoções mais elevadas, selecionando as atividades nas quais se envolve
  • Desenvolva o hábito da gratidão, valorizando o que tem
  • Busque momentos de silêncio interior com a Meditação e a Contemplação da Natureza
  • Quando vier alguma emoção negativa, peça a Deus ou “Eu Superior”que a substitua por Luz.
  • Foque em desenvolver sua qualidades e talentos
  • Use seu dom para agregar valor à vida de outros
  • Alimente-se de vida e não de sangue carregado de dor e sofrimento pois, o alimento influencia nossa energia
  • Substitua pensamentos negativos por intenções positivas
  • Aprenda a se respeitar e saberá respeitar os demais

Entenda que cada um vê a vida de acordo com seu nível de consciência. Não dá para exigir que uma pessoa que está no chão tenha a mesma visão e perspectiva de vida de quem está no alto de uma montanha. Entendendo isso que fica mais fácil de não julgar os outros.

Cuide de sua energia

Agora, com estas informações, você poderá avaliar melhor como está seu estado vibracional. Lembre-se de que sua vibração irá atrair pessoas compatíveis com o seu nível de consciência. Por isso, cuide de sua energia e aja com mais responsabilidade para viver melhor.

Talvez te interesse ler também:

Como os significados que damos ao que nos acontece impacta nossa existência e nosso destino?

Responsabilidade afetiva: a transparência é fundamental para o sucesso das relações

Acredite ou não, mas as Leis da Recorrência, do Retorno e da Causa e Efeito realmente existem

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest