Dia da Lentidão 2022: vamos nos libertar da raiva e da dor, é hora de apreciar o que temos

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Esses últimos anos mudaram nossa percepção do valor do tempo. Algumas experiências abriram nossos olhos e corações e nos permitiram tomar consciência de que para viver melhor, para sermos mais felizes, podemos tentar viver mais devagar, sair da sociedade da aceleração infinita por um caminho completamente livre, que podemos empreender a qualquer momento: basta um primeiro passo.

Uma sociedade cada vez mais performática e extrema esgota nossas forças e não dá os resultados desejados. Depois do Covid, chegaram os horrores da guerra. Mas felizmente há coisas que ainda conseguem nos surpreender e encher nossos corações de gratidão.

Para apreciá-los ou descobri-los, porém, devemos parar por um momento, em meio ao nosso trânsito mental, nosso frenesi e saborear um momento de lentidão para tentar sentir o cheiro do tempo que flutua ao nosso redor.

“No dia 2 de maio – diz Bruno Contigiani, promotor da Arte de Viver com Lentidão – vamos tentar juntos inspirar e expirar profundamente e concretizar uma das muitas boas intenções que imaginamos nestes tempos”.

Saber aceitar o que não podemos mudar é sempre uma boa maneira de viver. E se primeiro a pandemia e depois a guerra nos desarmaram por um lado, por outro nos obrigou a parar, a nos curar, a curar alguém, a nos cuidar.

O truque é saber esperar sem expectativas, mas com muita confiança.

Fonte: Vivendo com Lentidão

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Jornalista freelance, nascida em 1977, formada com honras em Ciência Política, possui mestrado em Responsabilidade Corporativa e Ética e também em Edição e Revisão.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Facebook?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Facebook
Siga no Pinterest